20 de Outubro de 2013 - 14h41

Daniel Serra mantém liderança

Thiago Camilo é o segundo, enquanto Cacá e Ricardinho dividem a terceira posição
Daniel Serra mantém liderança Duda Bairros / Vicar
A briga pelo campeonato segue intensa no Circuito Nova Schin Stock Car. Após a décima etapa do ano, disputada neste domingo (20/10) em Curitiba, Daniel Serra se manteve na liderança ao chegar em terceiro. Agora o piloto da Red Bull Racing soma 172 pontos. Thiago Camilo assumiu a segunda posição, ao cruzar a linha de chegada em segundo, atrás de Átila Abreu. Camilo possui com 161 pontos, um a mais que os 160 de Cacá Bueno e Ricardo Maurício. Cacá Bueno leva vantagem nos critérios de desempate.
 
O líder do campeonato considera o saldo positivo. "Foi um bom resultado. Claro que cheguei a ter aquele gostinho de ‘vou vencer mais uma’, mas no geral foi positivo. Saio daqui com 11 pontos de vantagem para o segundo, um a mais do que tinha quando cheguei e com uma corrida a menos para acontecer. Ainda não tem nada decidido, mas é sempre bom aumentar a vantagem. O carro era muito bom na primeira parte da prova e forcei bastante, pois sabia que ia trocar o pneu, então precisava abrir uma margem boa para a parada. Depois do pit o carro voltou bom, mas com três ou quatro voltas vi que não ia chegar no Átila e no Thiago, que tinha uma diferença boa para o Ricardinho e o Cacá e comecei a administrar. Agora é pensar em Brasília, que foi uma pista em que andamos bem e podemos conquistar mais um bom resultado", afirmou Daniel Serra.
 
Embora haja um empate na terceira posição do campeonato, o piloto da Red Bull Racing leva vantagem nos critérios de desempate (possui uma vitória a mais). “Não era bem o que eu esperava. Cheguei aqui em segundo no campeonato, dez pontos atrás do Daniel (Serra), e saio em terceiro, com 12 pontos de desvantagem e 24 pontos a menos em disputa. No começo meu carro não era muito bom, mas depois do pit stop melhorou o desempenho. No fim da prova estava mais rápido que o Daniel, que era bem mais rápido que eu na primeira parte da corrida. Por pouco não consegui ultrapassar o Ricardinho (Maurício) e ele, mas não deu. Vamos pensar em Brasília e São Paulo, que ainda tem 72 pontos em jogo”, comentou Cacá Bueno.
 
"Andamos sempre no limite. Temos que ser agressivos para o campeonato, mas ao mesmo tempo, cautelosos para que não resulte em acidentes que acabam zerando os pontos em uma etapa", analisa Ricardo Maurício, quarto colocado em Curitiba.
 
A penúltima etapa será disputada em Brasília, dia 10 de novembro. "O que podemos fazer antes é feito. Mas estratégia de corrida só existe na hora. A decisão do uso do push-to-pass, se trocamos ou não pneus, tudo isso é feito com base em informações que vamos recebendo ao longo da disputa", finaliza Ricardinho.
Venda de ticket

Compre já seu ingresso
para a próxima etapa!

Clique aqui e
garanta o seu.
x