30 de Novembro de 2014 - 13h22

Átila vice

E a despedida de Nonô
Átila vice Fernanda Freixosa/Vicar

Os pilotos da Mobil Super Racing começaram o domingo com motivações diferentes, mas com o mesmo desejo de chegar na frente em Curitiba. Átila Abreu (#51) largando na quarta posição disputava o campeonato com Rubens Barrichello e mais seis pilotos. Nonô Figueiredo (#11) saindo em 18º se preparava para encerrar seu ciclo de 16 temporadas na principal categoria do automobilismo nacional. Na bandeirada final o título de 2014 ficou com Rubinho que chegou em terceiro. Átila chegou em segundo e confirmou o vice-campeonato. Nonô fez ótima corrida de recuperação e terminou em sexto. Daniel Serra venceu a corrida.

Átila Abreu ficou impressionado com o apoio da torcida de Curitiba, enalteceu o atual campeão, mas mira o posto mais alto em 2015. "O público daqui está de parabéns. O que a gente viu hoje nas arquibancadas há muito não via. O Rubinho fez um excelente trabalho e mereceu ser campeão. Ser vice atrás dele é um mérito para mim, pois é um dos melhores pilotos que o Brasil já teve na história do automobilismo. Travamos bons pegas ao longo do ano, inclusive ele me "deu" dois troféus da melhor ultrapassagem. São sempre brigas muito limpas, muito honestas. Nossa equipe termina o ano de cabeça erguida, muito contente pelo aprendizado e pelos resultados. Fica o gostinho de não ter sido campeão mas me encho de energia para ser melhor em 2015 e aprender com os erros deste ano para ter mais sucesso. Obrigado a todos que fazem a categoria ser cada vez maior", analisou o dono do carro #51 que terminou o campeonato em 2º com 223,5 pontos.

O chefe da equipe Thiago Meneghel ficou satisfeito com a corrida, lamentou pontos perdidos durante o campeonato, mas acredita na evolução da equipe Mobil Super Racing. "Fizemos uma boa corrida, demos nosso máximo. O Átila chegou muito perto de descontar o tempo que o Daniel Serra tinha, mas não deu para ficarmos com a vitória. O Rubinho estava com tudo a favor e isso foi determinante no final. Vamos aprender com nossos erros. Esse ano deixarmos de somar pontos importantes em etapas nas quais eramos favoritos. Para 2015 levamos o fato de ser há três anos consecutivos a equipe com a performance mais consistente da Stock e tenho certeza que vamos lutar novamente pelo campeonato", comentou o Meneghel.

#ValeuNonô11

Nonô Figueiredo ficou satisfeito com seu desempenho em sua 201ª corrida pela categoria e agradeceu o apoio recebido ao longo dessas 16 temporadas. "Eu não tenho outras palavras que não as de agradecimento. Quero dizer meu muito obrigado para todos que participaram direta ou indiretamente da minha história na Stock Car. Essa foi uma corrida difícil. Eu só tinha metade dos acionamentos do botão de push (5) e administrar isso numa reta longa dessas é muito complicado. Mas eu fico muito satisfeito por ter conseguido cruzar a linha de chegada entre os seis, tenho o sentimento de dever cumprido. Dei meu máximo até a última reta, prova disso é que ultrapassei o Felipe Lapenna no último momento. Fechei com chave de ouro esse meu ciclo na Stock Car", finalizou Nonô Figueiredo que antes de pilotar o carro #11 pela última vez, na Stock Car, recebeu uma placa da Mobil e dos organizadores da competição.

A temporada 2015 da Stock Car começa dia 08 de fevereiro com os treinos coletivos que serão realizados também em Curitiba. A primeira corrida está programada para o dia 22 de março, em Goiânia.

Venda de ticket

Compre já seu ingresso
para a próxima etapa!

Clique aqui e
garanta o seu.
x