26 de Janeiro de 2015 - 15h38

AMG Motorsport busca o título que ficou no “quase” em 2014

Átila Abreu, vice-campeão da última temporada, destaca que time deve evoluir em 2015. Equipe traz novo companheiro de equipe para o sorocabano
AMG Motorsport busca o título que ficou no “quase” em 2014 Fernanda Freixosa/Vicar

Quarto lugar entre as equipes, com 297 pontos. Uma vitória, uma pole position, dez vezes no top-5 e 19 vezes no top-10. Os números da AMG Motorsport em 2014 foram excelentes, ainda mais se for levado em conta que o piloto Átila Abreu liderou parte do campeonato e lutou pelo título até a última corrida. O sorocabano e a equipe baseada em Americana-SP fizeram parte do time de elite da Stock Car, aparecendo sempre entre os protagonistas. E claro que o objetivo é fazer de 2015 uma temporada ainda melhor.

“Tivemos uma temporada muito boa, mas o título nos escapou no final. Para este ano estamos trabalhando ainda mais forte, fizemos algumas mudanças e esperamos andar na frente com ainda mais consistência. Continuamos com o Átila (Abreu) e agora teremos também um piloto jovem como o Lucas Foresti. Acho que temos tudo para evoluirmos”, destaca Thiago Meneghel, chefe da equipe.

De fato, o time permanece com Abreu. Nonô Figueiredo despediu-se da categoria com o fim da temporada e assim o jovem brasiliense Lucas Foresti chega injetando sangue novo na equipe. “Posso aprender bastante com o Átila, que é um cara muito experiente. A ideia é marcar muitos pontos e ter uma boa consistência, algo que no ano passado ainda não foi possível. Acho que vai ser um ano bem produtivo”, destaca o brasiliense, que parte para sua segunda temporada na Stock Car, tendo dedicado a vida toda aos monopostos. Lucas segue na curva de aprendizado mas já mostrou do que é capaz: com 22 anos, pontuou em seis das doze etapas e fez dois top-10.

A AMG Motorsport foi a última equipe defendida pelo mito da Stock Car Ingo Hoffmann, e o time americanense segue firme com o objetivo de conquistar o título de pilotos e equipes. Apesar de ter perdido o título na última corrida para Rubens Barrichello, Átila Abreu destaca o aprendizado, a competitividade e a diversão que ele teve correndo em 2014.

“Foi uma das melhores temporadas da minha carreira. Mesmo não tendo vencido o título, eu aprendi e me diverti muito com as disputas tanto com o Rubinho como com o Cacá e outros pilotos. Cresci muito como piloto depois disso e a equipe também sempre me deu um carro muito competitivo: perdi corridas que estavam ganhas e ganhei corridas que estavam perdidas, e isso mostra o quanto evoluímos”, destacou.

“O objetivo é muito claro: buscar esse título que escapou em 2014, que chegou bem próximo. Estamos trabalhando ainda mais forte. Tivemos algumas mudanças na equipe, como a chegada do Lucas, que tem um potencial muito legal, é jovem e vai trazer sangue novo. Acho que vamos conseguir trabalhar muito bem, desenvolver e crescer ainda mais. Por isso estou animado. O título vai ser uma tarefa complicada, porque o nível de pilotos da Stock Car é muito alto, mas acho que temos capacidade para isso e estamos trabalhando para continuar a lutar de igual para igual”, concluiu Abreu, autor da melhor manobra de ultrapassagem da temporada (em Santa Cruz do Sul), e vencedor da etapa de Brasília.

Venda de ticket

Compre já seu ingresso
para a próxima etapa!

Clique aqui e
garanta o seu.
x