Pilotos

Classificatório: o diferencial de Daniel Serra

Dono de quatro poles na temporada de 2017, Daniel Serra largou entre os cinco primeiros em todas as corridas

Daniel Serra conquistou o título da temporada 2017 com todos os méritos. Foram quatro vitórias, quatro poles e dez pódios no ano que lhe deu seu primeiro título da carreira, mas o que pode ser considerado um grande diferencial no caminho para o título foi o desempenho do piloto da Eurofarma RC nos treinos classificatórios que definem o grid de largada das corridas.

O campeão de 2017 foi o único piloto a disputar a Pole Position HERO em todas as etapas, largando na primeira posição em quatro ocasiões: Goiânia duas vezes. Curitiba (Corrida do Milhão) e Argentina. Ele também dividiu a primeira fila com o pole por quatro vezes e sua pior posição de largada foram dois quintos lugares, no Velopark e Santa Cruz do Sul.

Para comprovar ainda mais o desempenho arrebatador de Daniel Serra nos treinos classificatórios, o piloto teve como pior posição o 15º lugar no Q1 da corrida em Londrina, escapando por pouco de não avançar de fase. Nas demais figurou sempre entre os sete primeiros.

Na comparação com seu principal adversário da briga pelo título, a importância do rendimento na classificação fica mais evidente. Embora ter apresentado excelentes resultados no Q3, Thiago Camilo ficou de fora de duas disputas de pole na temporada.

A temporada 2018 da Stock Car começa no dia 10 de março, em interlagos, com a Corrida de Duplas.