Pilotos

Galid Osman sobe ao pódio em Tarumã

Thiago Camilo pontua nas duas corridas em Viamão (RS) e continua na cola de Daniel Serra na briga pela liderança

A primeira fila pela primeira vez formada 100% pelos carros da Ipiranga – Galid Osman na pole position e Thiago Camilo em segundo – prenunciava um grande fim de semana para a equipe de Andreas Mattheis. Os resultados não foram os esperados, mas com muita luta dentro da pista e uma boa estratégia para a segunda corrida a Ipiranga Mattheis fez sua melhor pontuação em 2017 (52 pontos).

Na corrida principal, Galid Osman manteve a ponta na largada depois de uma disputa com o companheiro de equipe Thiago Camilo. Max Wilson, que largou em terceiro, ameaçou Camilo na primeira volta, mas na passagem seguinte cedeu a posição para o companheiro de equipe Daniel Serra, líder do campeonato. Galid se manteve em primeiro, com Camilo em segundo, até a abertura da janela de pit stops. O Chevrolet de número 21 fez um pit demorado e voltou em 4º lugar, enquanto Galid foi ultrapassado por Ricardo Zonta e Daniel Serra, em uma única manobra, já depois de reabastecer e voltar na liderança.

Com um desgaste de pneus acima do esperado, mesmo em Tarumã, a pista mais abrasiva da temporada, Thiago Camilo perdeu rendimento no fim da corrida e cruzou a linha de chegada em quinto. Ricardo Zonta, que recebeu a bandeira quadriculada em primeiro, foi punido com 20 segundos no tempo de prova por irregularidade no reabastecimento, e o pódio foi formado por Daniel Serra em primeiro, Galid Osman em segundo e Max Wilson em terceiro. Thiago Camilo chegou em quarto.

Ao invés de alinhar no grid em sétimo no grid da Corrida 2, Thiago Camilo entrou no pit, trocou os quatro pneus e largou do box. Galid Osman largou em 9º e na segunda volta também parou para trocar os pneus. A estratégia se mostrou acertada e os dois pilotos da Ipiranga foram escalando o pelotão de 30 carros e terminaram a corrida em 12º (Thiago Camilo) e 13º (Galid Osman), somando pontos preciosos. Daniel Serra, que optou por ficar na pista com pneus desgastados, não pontuou. Serra agora o campeonato com 289 pontos, contra 279 de Camilo. Faltam duas etapas para o fim da temporada, com 110 pontos em jogo, 50 em Goiânia e 60 em Interlagos.

Galid Osman: “Foi um fim de semana muito bom, que eu estava precisando e merecendo. Na primeira corrida, quando eu estava na liderança, dois pilotos muito lentos, em momentos diferentes, não deram passagem e me atrapalharam muito, permitindo a chegada do Zonta e do Serrinha. Certamente eu brigaria pela vitória se não fosse isso. Na segunda o carro continuou ótimo e fui fazendo as ultrapassagens até onde deu, e marquei mais dois pontinhos. O ano vinha sendo muito aquém do nosso potencial, agora mostramos o que podemos fazer”.

Thiago Camilo: “Se eu tivesse passado o Galid na largada poderia ter livrado uma boa vantagem, mas não aconteceu. Depois meus pneus apresentaram desgaste excessivo e eu só tinha a metade do pushes (Camilo perdeu dez dos vinte acionamentos do botão de ultrapassagem por ter utilizado de forma indevida em Buenos Aires). Dentro das circunstâncias que se apresentaram ao longo da corrida, sair daqui tão perto do Daniel é um bom resultado, obtido graças a muita luta na pista e uma estratégia inteligente do Andreas Mattheis”.

A próxima corrida acontece dia 19 de novembro em Goiânia.